sábado, 27 de setembro de 2008

Alcalina

Me encantei com os alimentos vivos. Em especial, com o grão de trigo germinado, que atropelou tudo o mais que eu sempre achei saboroso. Agora, flanado na rede, eu que tenho uma artéria feminina/matriarcal saliente, eu que prefiro estar fresca, esbarro nesta afirmação: 'Sementes são acidas para proteção delas quando germinam elas vão ser mães ficam alcalinas,' Juntou a fome com a vontade de comer. O bacana que tenho percebido é que usar alimento 'vivo' economiza o metabolismo, além de limpar o corpo inteiro. Siga o link, para o site Cozinha Viva e suas receitas. Por MaFê

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Strogonoff de palmito - versão vegana

Apesar de não ser vegano, faz um tempão que não compramos leite e ovos por aqui. E assim, sentimos uma diferença enorme (para melhor) na energia e vigor e uma diferença enorme também (pra menor!) na conta da mercearia. A "mania" agora aqui em casa é adaptar receitas vegetarianas para a realidade vegana (sem leite-ovos). Nesse fim de semana foi a vez do strogonoff de palmito. A receita original que circula na internet leva leite e uma "tonelada" de queijo. Fazendo algumas alterações, dá pra substituir todo aquele queijo por ingredientes como farinha de arroz. Aqui vai a receita: Strogonoff de palmito - versão vegana molho: farinha de arroz leite de aveia coado farinha de trigo branca cebola picada e alho catchup caseiro e mostarda caseira Ingredientes: champignon já higienizado palmitos beringelas (opcional) Acompanhamento: Corn flakes Como fazer: Picar os palmitos de comprido, cortar os champignons em fatias médias, saltear as tiras de beringela. Misturar os ingredientes do molho no liquidificador e na quantidade desejada, de acordo com a intuição. Fica um mingau médio, liquido o suficiente para derramar fácil do liquidificador. (A proporção é mais ou menos uma xícara de farinha de arroz para cada duas colheres de sopa de farinha de trigo.) Dourar o alho e a cebola numa frigideira alta, usar uma gotinha de óleo Derramar a mistura na frigideira, e mexer até formar uma bola. Dourar esta bola de massa também. Depois de dourada, essa massa volta para o liquidificador para "alisar". Ir adicionando catchup e mostarda até atingir a cor ideal. Adicionar temperos a gosto: noz moscada, pimenta branca, gengibre, cardamomo, sal, etc. Depois de alisar, o molho vai para a panela, esquentar, mexendo em forma de "oito" com a colher. Adicionar os ingredientes e continuar mexendo. Adicionar água quando necessário. Quando estiver pronto, é só servir imediatamente. Acompanhamento: Em uma frigideira sem óleo, passar o corn flakes até ele ficar levemente tostado e crocante. É um bom substituto para as batatas fritas. Por Sandro

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Matou a pau

Adorei ver comida viva no globo reporter. Agora, meio mundo que achava 'tudo isso' coisa de gente esquisita/border line está revendo seus conceitos. Mudança de paradigmas. (Que bom será se não virar paradigma!) O médico Alberto Peribanez Gonzales também é vivo quando o assunto é cair na rede da mídia:

video

A entrevista completa, concedida a Leda Nagle, no Sem Censura: Parte 1 Parte 2 Parte 3

Postado por MaFê

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Massa Ai-no-ko Crocante

Variação da Massa Crocante que emprestou ingrediente e sabor da terra do sol nascente.
Pode ser usada para tortas e petiscos.

2 xícaras de farinha integral
¹/2 xícara de água fervendo
¹/4 de xícara de azeite
¹/2 colher de sopa de fermento químico
1 colher de sopa de missô branco
1 colher de sopa de linhaça

Colocar o missô branco em cerca de metade da água fervente
e mexer bem até dissolvê-lo.
Colocar a linhaça na outra metade da água fervente e deixar repousar.
Colocar o azeite.
Colocar a água com a linhaça.
Acrescentar os ingredientes secos.
Misturar tudo até formar uma bola.

Abrir a massa para cobrir o fundo da torta
e reserve uma parte, para cobrir
(pode ser fazendo uma tampa ou um trançado.)

Ou para fazer petiscos,
colocando gergelim, ou ervas (orégano, manjeirona),
ou curry ou alho na massa
e depois abrindo a massa na espessura desejada
e dando o formato conforme a inspiração.

Assar em forno médio, até ficar crocante.